quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Procura-se


Boneca procura alguém para amar.
Quem mais poderá dar a vida à boneca de pano?
Sua dona diz que não quer mais brincar.
Que o tempo corre e seu coração está cheio.

Pobre menina! Agora sua velha boneca é só pano.
Ela soube que você não podia se soltar como antes.
Viu quando você decidiu pôr fim a coleção de lagartixas,
e matar todos os amigos que passeavam pela sua mente.

Oh triste boneca de pano!
Foi abandonada, já sem vida, no escuro da noite.
Vejam! Está só em meio à tempestade,
e o vento bate forte sobre seu rosto cuidadosamente costurado.

Todos passam e ninguém percebe.
Ali há um pedaço belo, grande e açucarado de uma menina.
Ela ainda não sabe que escolheu ter seus primeiros traços amargurados.
Como uma bailarina que está na dança mas não quer mais rodopiar.

Dar vida à algo é, também, dar vida a si mesmo.
A boneca de pano só quer amar e procura crianças de 5, 10,20, 30... anos
ela promete dar a arte, a expressão, os movimentos e todo o mistério da criação.
Há apenas um requisito: coração grande e alma pura.

6 comentários:

  1. Respostas
    1. EU AMEI ESSA BONECA QUERO FAZER O NIVER DA MINHA FILHA DE 8 ANOS DE BONECAS DE PANO NUNESMARGOT@GMAIL.COM

      Excluir
  2. enquanto a boneca toma chuva, a menina se molha por dentro, porque disseram que 'meninas crescidas não choram'.
    menina besta é a que esquece que chorar com a boneca evita tempestades muito maiores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu quero essa boneca para mim

      Excluir
  3. Não sei se era o objetivo do poema, mas ele m remeteu a infância e o quanto o tempo passa e crescemos, perdemos a inocência de vê a vida sob um prisma mais puro, feito criança. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo o poema. A gente acaba esquecendo não só das pobres bonecas, mas da essência da infância , que é a pureza e o amor. Estou te seguindo *-*

    ResponderExcluir

Coerentes na incoerência, ou não.
Seja como for, opiniões serão sempre bem-lidas.